Veja como funciona uma academia de luta livre

Lutadores jovens e experientes dividem espaço precário na Vila Carrão para garantir a sobrevivência do esporte

Com o objetivo de devolver à luta livre a popularidade conhecida durante os anos 1960, Bob Junior, filho de lutador, fundou a Brazilian Wrestling Federation em 2002. Hoje, associados jovens e experientes dividem duas academias na cidade e uma terceira em Santo André.

Em um dos espaços, um precário ringue na Vila Carrão, um grupo unido treina duas vezes por semana na tentativa de manter a modalidade viva. Confira no vídeo abaixo como é a rotina de personagens como Nocaute e Ninja, que nesta última quinta (27) perderam a maior referência nacional da luta livre, Ted Boy Marino, astro do telecatch. Mario Marino, seu verdadeiro nome, morreu os 73 anos, durante uma cirurgia emergencial no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro.

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s