Dilma é reprovada por 62% dos brasileiros, demonstra Datafolha

Em seu segundo mandato, a presidente atingiu o pior índice de um mandatário desde a véspera do impeachment de Fernando Collor de Mello

No início do segundo mandato, Dilma Rousseff teve sua gestão considerada ruim ou péssima por 62% dos brasileiros, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (18). O levantamento realizado após as manifestações do último domingo (15) demonstra que a presidente atingiu o pior índice de um mandatário desde setembro de 1992, véspera do impeachment de Fernando Collor de Mello.

+ Maioria protestou na Avenida Paulista contra a corrupção

A reprovação de Dilma subiu 18 pontos desde fevereiro. Centro-oeste (75%) e Sudeste (66%) registraram as maiores taxas de rejeição. Região onde a presidente obteve votação expressiva, o Nordeste apresentou 16% de aprovação da atual administração de Dilma.

+ Protesto contra Dilma leva milhares à Paulista

A avaliação do trabalho do congresso é ainda pior. Apenas 9% dos entrevistados consideram ótima ou boa a atuação dos senadores e deputados.

+ As nove notícias que mais repercutiram no ato contra Dilma

Com margem de erro de dois pontos percentuais, a pesquisa entrevistou 2 842 eleitores após as manifestações do último domingo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s