Corpo de bombeiros testa veículo-anfíbio para oferecer ajuda nas enchentes

Assim na terra como na enchente do Jardim Romano

Eles são menores que os Fusquinhas, têm casco de barco, guidão de moto e só três marchas: frente, ré e ponto morto. Os dois veículos-anfíbio canadenses que o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar testam desde a semana passada têm também fama de enfrentar qualquer parada. “Eles flutuaram em represas e superaram atoleiros na Trilha das Torres, na Cantareira, por onde jipes não passariam”, conta o Capitão da PM Samuel Loureiro, jipeiro nas horas vagas.

O test-drive agendado para as áreas alagadas do Jardim Romano na última quinta (21) foi adiado em razão da chuva forte. Se aprovados, os anfíbios serão comprados para resgates em áreas de difícil acesso. Nos anos 90, a CET testou três veículos parecidos, mas eles foram descartados porque eram muito lentos, entre outros motivos. Estes alcançam 30 quilômetros por hora na terra e 5 quilômetros por hora na água.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s