Publicidade

Postado em 08/11/2013 por Miguel Barbieri Jr. | 2 comentários

Documentário registra a vida e a carreira de escritora lésbica

Na minha adolescência, duas escritoras brasileiras de livros eróticos estavam na boca do povo. Naquela época, tinha muita vontade de ler os textos de Cassandra Rios e Adelaide Carraro, mas, claro, suas publicações proibidas nunca chegaram às minhas mãos. Já adulto, passei a ter outros interesses e foi com muita curiosidade que assisti recentemente ao documentário Cassandra Rios – A Safo de Perdizes. O filme terá duas exibições no Festival Mix Brasil: no domingo, dia 10, às 16h20, e na sexta-feira, dia 15, às 20h20, ambas no Centro Cultural São Paulo. No Rio de Janeiro, será na Casa de Cultura Laura Alvim, dia 21 de novembro, às 16h.

A escritora Cassandra Rios

A escritora Cassandra Rios

Trata-se de um documentário curto e sem muitas ambições, dirigido por Hanna Korich, que foi atrás de amigos de Cassandra Rios (1932-2002) para explicar sua importância na cena literária homossexual da época. Um dos melhores depoimentos é o da atriz Nicole Puzzi, que estrelou dois longas-metragens extraídos de livros de Cassandra, Ariella (1980) e Tessa, a Gata (1982). Nicole tira Cassandra do armário dizendo que ela nunca negou ser lésbica, mas, na época da ditadura, era muito difícil assumir publicamente.

Outra entrevista bacana é de uma sobrinha de Cassandra, que despertou para a homossexualidade por meio dos livros da tia. A importância da escritora está presente em outras declarações. Cassandra, já em 1948, escreveu seu primeiro livro, Volúpia do Pecado, abordando o lesbianismo. Marcou uma época e ganhou fama de pornográfica por criações como A Tara, Muros Altos, Uma Mulher Diferente, Cabelos de Metal e A Borboleta Branca. Foi perseguida durante o período militar e teve seus livros censurados. Hoje, a maioria está fora de catálogo.

Para quem perder as exibições no Mix, o DVD de Cassandra Rios – A Safo de Perdizes está à venda no site da editora Brejeira Malagueta, da própria cineasta em sociedade com Laura Bacellar. Para comprar, acesse o site www.editoramalagueta.com.br. Custa apenas R$ 5,00.

Nicole Puzzi estrelou dois filmes com texto de Cassandra Rios

Nicole Puzzi estrelou dois filmes com texto de Cassandra Rios

Gostou deste post? Então clique aqui e curta a minha página do blog no Facebook e tenha mais informações sobre cinema

capa-dvd-cassandra1.indd

Comentários sobre "Documentário registra a vida e a carreira de escritora lésbica"

  1. Ylena Savis comentou em 11/11/2013:

    Alegrou-me ler aqui uma matéria sobre o documentário. Creio que seria interessante repassar as informações dadas pela autora Hanna Korich ,de que muitas,mas muitas pessoas mesmo! se recusaram a dar seus depoimentos sobre Cassandra por não quererem ter suas imagens ligadas a ela. Impressionante como a ditadura conseguiu estigmatizar esta autora

  2. Liz Rios comentou em 14/11/2013:

    Exatamente Miguel Barbieri! Os romances de Cassandra Rios, realmente esclareceram todas as dúvidas que eu tinha a respeito de minha sexualidade que naquela época eram reprimidas. Cheguei a pensar que era a unica lésbica no mundo, pois falar deste tema era um escandalo! Depois que os lí, me sentí leve, aliviada. Cassandra Rios foi corajosa, inteligente e uma das melhores escritoras de nosso país!

Comentar sobre "Documentário registra a vida e a carreira de escritora lésbica"





Publicidade

Publicidade

Publicidade