Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Vacinação contra a Covid-19 pode ser antecipada em São Paulo

Caso o governo federal inicie a imunização antes do dia 25 de janeiro, o estado paulista seguirá o calendário nacional, disse João Gabbardo

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 jan 2021, 12h44 - Publicado em 8 jan 2021, 12h40

Caso o governo federal inicie a imunização contra a Covid-19 antes do dia 25 de janeiro, São Paulo pode seguir o calendário nacional, ou seja, o estado paulista anteciparia o programa de vacinação. A informação foi dada pelo coordenador Executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, em entrevista à Rádio Gaúcha, na manhã desta sexta-feira (8).

“Se o governo quiser começar a vacina no dia 20 de janeiro, nós vamos adaptar o plano de São Paulo e também vacinar no dia 20. Agora, se a resposta do governo for para começar após 25 de janeiro, nós não vamos seguir essa orientação. O estado de São Paulo vai iniciar a vacinação no dia 25 de janeiro independente do governo federal”, afirmou Gabbardo.

Na manhã desta sexta (8), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido de uso emergencial desta vacina. A análise será feita em até 10 dias, descontando o período em que eventualmente possa ficar pendente por conta de informações adicionais solicitadas. Já a avaliação do pedido de registro definitivo é feita em até 60 dias.

Na quinta (7), o ministro da Saúde afirmou que a administração federal firmou um acordo com o Instituto Butantan para a compra de vacinas. De acordo com Eduardo Pazuello, serão adquiridas 100 milhões de doses da CoronaVac.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade