Clique e assine por apenas 6,90/mês

Secretário de Saúde do estado prevê vacina disponível em janeiro de 2021

A expectativa é de que os resultados dos testes do imunizante sejam encaminhados à Anvisa em outubro

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 10 set 2020, 12h50 - Publicado em 10 set 2020, 12h45

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, prevê que a vacina chinesa contra o novo coronavírus, a Coronavac, estará no calendário de vacinação nacional de janeiro de 2021. O secretário também disse que a expectativa é de que até o fim de setembro todos os 8 870 voluntários já tenham recebido as duas doses do imunizante e que o governo envie os resultados à Anvisa depois do dia 15 de outubro.

“O cronograma está sendo respeitado. […] Em dezembro, já teremos 46 milhões de doses e poderemos iniciar a vacinação no início de janeiro, lembrando que ainda no 1° trimestre recebemos mais 15 milhões com a possibilidade de até junho termos 100 milhões de doses disponibilizadas”, disse Gorinchteyn à GloboNews nesta quinta-feira (10).

O Instituto Butantan, em São Paulo, coordena com outros 12 centros os testes da imunização no Brasil, em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech. A vacina está na terceira e última fase de testes em humanos.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90  

 

Continua após a publicidade
Publicidade