Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

SP recebe lote de IFA para produção de 4 milhões de doses da CoronaVac

Voo com 2 000 litros de insumos chegou de Pequim, na China, ao Aeroporto Internacional de Guarulhos

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 2 ago 2021, 11h50 - Publicado em 2 ago 2021, 09h50

Chegou a São Paulo noite de domingo (1) um lote de 2 000 litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) que irão viabilizar a produção de cerca de quatro milhões de doses da vacina CoronaVac, contra a Covid-19, destinadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

A nova remessa chegou no Aeroporto Internacional de Guarulhos às 21 horas em um voo da companhia Turkish Airlines, que saiu de Pequim (China) e fez escala em Istambul (Turquia) antes de pousar em São Paulo.

A matéria-prima, enviada pela biofarmacêutica Sinovac, parceira do Butantan, passará pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e por um rígido processo de controle de qualidade antes de serem disponibilizadas para a população por intermédio do Ministério da Saúde.

+ Brasil atinge marca de 100 milhões de pessoas vacinadas com a primeira dose

Até o momento, o Butantan já disponibilizou 62,8 milhões de doses do imunizante ao Ministério da Saúde desde 17 de janeiro deste ano, quando o uso emergencial do imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Desde o dia 14 de julho até hoje, foram entregues um total de 9,7 milhões de doses da vacina, que são referentes à produção de um lote de doses processadas a partir dos 6 mil litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), recebidos no dia 26 de junho.

Na madrugada do dia 13 de julho, o instituto recebeu carga recorde de 12 mil litros de matéria-prima para produzir e entregar outras 20 milhões de doses.

As vacinas liberadas hoje fazem parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi concluído em 12 de maio.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade