Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Hospital Emílio Ribas tem 100% da UTI ocupada

Segundo a Secretaria do Estado da Saúde, taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva das instituições estaduais gira em torno de 80%

Por Redação VEJA São Paulo 15 abr 2020, 16h35

O médico David Uip, coordenador do centro de contingência contra o coronavírus, afirmou durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (15) que os hospitais públicos estaduais contam com número elevado de pacientes na enfermaria e na UTI. Com a pandemia da Covid-19, o Hospital Emílio Ribas, no Pacaembu, por exemplo, está com 100% da UTI ocupada, afirmou a Secretaria de Estado da Saúde nesta tarde. O Hospital das Clínicas conta com 83% da UTI cheia; o Hospital Geral de Pedreira tem 71% e o Vila Nova Cachoeirinha, 86%. Na Grande São Paulo, o Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos conta com 67% de ocupação da UTI.

“Isso mostra claramente a pressão no sistema público de saúde através da observação de grandes hospitais na região de São Paulo”, disse Uip. Estão internadas 2 332 pessoas no estado com Covid-19, de acordo com o governo: 1 200 delas estão em enfermaria e 1 132 em UTI. O estado conta com 778 mortes pela doença. São 11 043 casos confirmados em SP.

  • + OUÇA O PODCAST #SPsonha

    Continua após a publicidade
    Publicidade