Clique e assine por apenas 6,90/mês

Fora do SFPC, Rogério Ceni pede desculpas a torcedores

Maior ídolo do clube, ex-goleiro falou sobre a dispensa do comando técnico. "Jamais o teria feito se não me sentisse preparado"

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 6 jul 2017, 20h20 - Publicado em 6 jul 2017, 20h10

Três dias depois do anúncio de sua saída do São Paulo, Rogério Ceni fez um desabafo sobre o assunto em seu perfil oficial no Facebook. A direção do clube dispensou o ex-goleiro depois de seis rodas sem vitória no Brasileirão.

Ceni relembrou sua história no clube e afirmou que comandar o time do coração logo na estreia como técnico “realmente era arriscado”, mas disse estar preparado. “O risco e a incerteza já fazem parte de minha vida, e sendo muito sincero, do mundo do futebol. Quando deixei Sinop e morei por anos embaixo das arquibancadas do Morumbi eu não tinha certeza de nada. Não sabia se teria uma chance de jogar pelo Clube, mas lutei muito por ela”, escreveu.

O goleiro também pediu perdão e agradeceu o apoio dos torcedores são-paulinos.Desculpem me se falhei, mas o que me moveu nesse projeto foram os riscos para conquistar a glória”. Ele será substituído por Dorival Júnior, que esteia oficialmente na segunda (10).

O São Paulo anunciou a saída por meio de uma nota em seu site oficial. “Em sua passagem como treinador, Ceni demonstrou a dedicação e o empenho que o caracterizaram como atleta. Desejamos boa sorte a este que sempre será um dos maiores ídolos de nossa história”, diz o texto. O clube chegou a ficar na zona de rebaixamento depois da derrota para o 2×0 para o Flamengo no Rio de Janeiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Leia na íntegra:

Reprodução/Facebook/Veja SP
Continua após a publicidade
Publicidade