Ratos de biblioteca: conheça os espaços leitura em São Paulo

Frequentadores mantêm vivas as tradicionais bibliotecas paulistanas

Milhares de pessoas passam na frente delas todos os dias, e algumas sequer percebem que os prédios estão lá, mas as bibliotecas de São Paulo continuam sendo parte essencial no cenário cultural da cidade. Que o diga a engenheira Flávia Cardoso. Mesmo conectada à internet e a outras fontes de informação, ela continua a frequentar seu lugar preferido da metrópole: a Biblioteca Raul Bopp, no Parque da Aclimação.

“Apesar de ser especializada em meio ambiente, eu loco diferente títulos [de outras áreas de interesse] lá”, conta. Flávia gosta tanto da biblioteca que retribui o favor. “Costumo doar livros para o acervo no fim do ano, e tanto o parque quanto as instalações da biblioteca são muito convidativos a ler sem pensar no tempo”, diz a engenheira.

Seja para entretenimento, para fugir do barulho e do ritmo frenético da cidade, ou por pura necessidade, os frequentadores mantêm viva a tradição de percorrer prateleiras de livros e ler silenciosamente. Mas, em plena era digital, visitar uma biblioteca pode ser considerada uma sugestão inusitada. É por isso que esse hábito está no radar de #hellocidades, o projeto da Motorola que incentiva a reconexão com o espaço urbano. E o que não falta em São Paulo são boas oportunidades para essa reconexão.

Segundo o Sistema Municipal de Bibliotecas, administrado pela Prefeitura, a capital paulista dispõe de 108 locais de acesso público, que recebem cerca de quatro milhões de consultas por ano. As bibliotecas do SESC estão entre as favoritas da maquiadora Bárbara Correia. “O espaço é sempre gostoso para ler, tanto nas áreas designadas à leitura quanto nos ambientes externos”, diz.

Enquanto Bárbara indica as filiais 24 de Maio, Bom Retiro e Pompeia, Flávia sugere uma visita ao SESC Belenzinho. “Eu estudo linguagens inclusivas há mais de um ano, e meu professor de braile me indicou essa biblioteca. Ela tem um acervo imenso para atender diferentes tipos de acessibilidade na leitura”, indica a engenheira.

As indicações do professor Cesar Crivelaro fogem um pouco dos roteiros conhecidos do paulistano. “Gosto da [Biblioteca Pública] Alceu Amoroso Lima e da [Biblioteca Pública] Álvaro Guerra pelo atendimento e porque são muito boas para estudar e escrever quando preciso me isolar da sociedade”, diz. Ambas ficam na região de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo.

Mas clássicos não podem ficar de fora – e é por isso que a historiadora Stephanie Strobel Cardoso, de 25 anos, se diz uma verdadeira apaixonada pela Biblioteca Mário de Andrade. “A área interna tem um silêncio incrível e wi-fi, enquanto a área externa tem mais barulho, mas serve para uma leitura rápida e deliciosa. É mais prática, também, porque você não precisa deixar suas coisas em um armário, como na área interna”, indica.

Agora, basta escolher o local que melhor lhe serve para se divertir, estudar e aprender.

Qual é a sua biblioteca favorita da cidade e por quê? Compartilhe imagens e depoimentos nas redes sociais usando a hashtag #hellocidades e conecte-se à plataforma da Motorola que incentiva novas experiências na cidade por meio do  uso consciente da tecnologia. Para saber mais, acesse o hub hellomoto.com.br e boa leitura!

Biblioteca Raul Bopp

Rua Muniz de Sousa, 1155 – Liberdade

Funcionamento: seg – sex, 08h – 19h; sábado, 09h – 16h; domingo, 10h – 13h

SESC 24 de Maio

Rua 24 de Maio, 109 – República

Funcionamento: ter – sáb, 09h – 21h; domingo, 09h – 18h (fechada às segundas-feiras)

SESC Bom Retiro

Alameda Nothmann, 185 – Bom Retiro

Funcionamento: ter – sex, 09h – 20h30; sábado, 10h – 18h30; domingo, 10h – 17h30

SESC Pompeia

Rua Clélia, 93 – Pompeia

Funcionamento: ter – sáb, 09h – 22h; dom, 09h – 20h (fechada às segundas-feiras)

SESC Belenzinho

Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho

Funcionamento: ter – sáb, 09h – 22h; dom, 09h – 20h (fechada às segundas-feiras)

Biblioteca Alceu Amoroso Lima

Rua Henrique Schaumann, 777 – Pinheiros

Funcionamento: seg – sex, 10h – 19h; sábado, 09h – 16h (fechada aos domingos)

Biblioteca Álvaro Guerra

Av. Pedroso de Morais, 1919 – Pinheiros

Funcionamento: seg – sex, 09h – 18h; sábado, 09h – 16h (fechada aos domingos)

Biblioteca Mário de Andrade

Rua da Consolação, 94 – Consolação

Funcionamento: seg – sex, 08h – 22h; sábado e domingo, 08h – 20h

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s