Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

No JN, Globo tenta explicar silêncio sobre escândalo de Marcius Melhem

A emissora falou pela primeira vez sobre o caso após forte pressão

Por Redação VEJA São Paulo 9 dez 2020, 10h41

A Rede Globo decidiu se manifestar sobre o caso de assédio sexual envolvendo Marcius Melhem. Para isso, usou os minutos finais do Jornal Nacional da última terça-feira (8).

“A Globo informou que investiga criteriosamente todas as denúncias de assédio e que não tolera comportamentos abusivos. Mas que não pode comentar publicamente nenhuma investigação desse tipo por ter assumido com todos os seus colaboradores um compromisso de sigilo do processo, que resguarda a investigação dos fatos, denunciantes, denunciados e testemunhas”, disseram os âncoras André Trigueiro e Ana Luiza Guimarães.

A fala acontece cinco dias depois de uma reportagem da revista Piauí revelar em detalhes como teriam acontecidos os supostos assédios a Dani Calabresa. Melhem nega. Ele saiu da emissora, mas comunicado não havia mencionado os motivos. “Mesmo nas hipóteses de desligamento, as razões não são tornadas públicas”, defendeu-se a Globo.

Ao final, o jornalístico apresentou o site da revista Piauí ao público, o perfil de Dani Calabresa no Instagram e o endereço do portal UOL em que Marcius deu uma entrevista se defendendo das acusações.

Veja o comunicado na íntegra:

A Revista Piauí desse mês traz uma reportagem segundo a qual a atriz Dani Calabresa foi vítima de assédio sexual e moral por parte de Marcius Melhem, ex-diretor de Humor da Globo. Ao todo, a revista enumera duas vítimas de assédio sexual, 7 vítimas de assédio moral e 3 vítimas de assédio sexual e moral. A revista conta que a Globo abriu uma investigação interna sobre o assunto (procedimento de compliance). E informa que Melhem deixou a empresa em agosto deste ano. Diversos veículos de imprensa repercutiram a reportagem da revista.

Ouvida pela Piauí e por esses veículos, a Globo informou que investiga criteriosamente todas as denúncias de assédio e que não tolera comportamentos abusivos. Mas que não pode comentar publicamente nenhuma investigação desse tipo por ter assumido com todos os seus colaboradores um compromisso de sigilo do processo, que resguarda a investigação dos fatos, denunciantes, denunciados e testemunhas. Mesmo nas hipóteses de desligamento, as razões não são tornadas públicas. Apesar desses esclarecimentos, a revista Piauí e outros veículos criticaram a Globo por não se manifestar sobre esse caso específico.

Como prova de transparência, a Globo informa a seu público que a reportagem da Piauí pode ser lida, gratuitamente na internet, no site da Revista: piaui.folha.uol.com.br

Embora também não aborde em público de forma direta as acusações a Marcius Melhem, Dani Calabresa tem falado sobre assédio em suas redes sociais. O perfil no Twitter e no Instagram é @calabresadani.

Continua após a publicidade
Publicidade