Casa das Rosas apresenta versão teatral do Diário de Anne Frank

Gratuito, o espetáculo terá público de no máximo 25 pessoas e conta com apenas duas personagens

A peça Anne Frank, da Companhia Teatral Cid Chagas, vai estar em cartaz na Casa Das Rosas entre os dias 6 e 8 de abril. Dirigida por Gabriel Mirck e Mário Irikura, é baseada no Diário de Anne Frank, livro que já vendeu 30 milhões de cópias no mundo todo.

Escrito entre 1942 e 1944, a adolescente narra sobre seu cotidiano enquanto estava escondida em uma fábrica em Amsterdã, na Holanda, durante o regime nazista. Mais do que famoso, tornou-se literatura básica para os interessados na dura realidade da Segunda Guerra Mundial.

A ideia de adaptar o clássico para o teatro surgiu em um projeto da Cia. Cid Chagas com a prefeitura de Pereira Barreto, cidade de origem do grupo, onde membros da organização ministravam aulas gratuitas.

Mas, como vai funcionar a peça? Gabriel Mirck explicou que foi feito um livro-adaptação da história original, onde algumas partes essenciais para o entendimento da realidade da garota foram recortados, dando origem ao espetáculo.

Projeto intimista, será encenado em uma sala fechada com um público limitado. O mais curioso é, que durante todo o tempo, existem apenas duas personagens: Anne e o Diário.

 (Cia. Teatral Cid Chagas/Divulgação)

“No livro, um dos primeiros relatos é que ela não quer que o diário seja apenas um lugar para se expressar, quer que seja uma amiga dela. Então tivemos a ideia de materializar esse objeto e personificá-lo”, diz Mirck.

A família da adolescente é retratada em algumas partes da adaptação, mas apenas como elemento secundário.

Para o co-diretor, o foco é a relação da menina com sua obra: “O espetáculo cria uma essa atmosfera de segredo, uma entrega total. Tentamos mostrar o que acontece no livro, no começo temos uma Anne alegre e eufórica, e depois tudo vai ganhando tons mais frios”.

As atrizes Júlia Vega e Lohayne Brito revezam entre os dois papéis ao longo da peça. Uma relação de amizade é construída, o Diário acompanha Anne durante todo o tempo, mostrando o lado frágil da menina, que se sentia solitária apesar de estar confinada com várias pessoas.

A peça de teatro faz parte da programação especial da Casa das Rosas, que procura discutir os aspectos culturais da migração ao longo da história. Confira mais informações sobre a agenda em: www.casadasrosas.org.br/agenda.

Serviço

Espetáculo Anne Frank

Quando: Dias 6 e 7 de abril (sexta e sábado), às 19h, e dia 8 (domingo), às 11h

Duração: Uma hora

Onde: Casa das Rosas – Avenida Paulista, 37

Valor: Gratuito, 25 lugares (por ordem de chegada)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s