Clique e assine por apenas 6,90/mês

Kate Spade, estilista americana, morre aos 55 anos

A profissional foi encontrada morta em seu apartamento em Manhattan, Nova York, na manhã desta terça (5)

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 5 Jun 2018, 13h38 - Publicado em 5 Jun 2018, 13h36

Famosa por suas bolsas e acessórios femininos, a designer Kate Spade foi encontrada morta em seu apartamento em Manhattan, Nova York, nesta terça (5). A profissional de 55 anos teria cometido suicídio.

Segundo a TMZ, ela foi encontrada às 10h20 da manhã, horário local, e teria se enforcado em seu apartamento. Kate também deixou uma carta antes de tirar a própria vida.

Kate Spade começou a trabalhar na revista feminina Mademoiselle em Manhattan na década de 80. Ela, então, passou a viver com Andy Spade, irmão do ator David Spade. A dupla, que se conheceu na faculdade, fundou a linha de roupas e acessórios em 1993. Kate e Andy Spade se casaram em 1994 e têm uma filha, Frances Beatrix Spade, nascida em 2005. 

A grife Kate Spade operou por muitos anos no Brasil, com lojas na Rua Oscar Freire e no shopping JK Iguatemi. As atividades da marca no país foram encerradas em agosto de 2015.

Publicidade