Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Morre aos 91 anos o chef francês Paul Bocuse

Bocuse era considerado um dos 'papas' da nouvelle cuisine francesa, que reinterpretou a culinária do país a partir dos anos 70

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 20 jan 2018, 12h21 - Publicado em 20 jan 2018, 12h12

Morreu aos 91 anos o chef francês Paul Bocuse, um dos grandes nomes da gastronomia mundial. A informação foi confirmada neste sábado (20) pelo ministro francês do Interior Gérard Collomb no Twitter. Ele sofria do mal de Parkinson.

Bocuse morreu em sua cidade natal, Collonges-au-Mont-d’Or, onde também mantinha seu famoso l’Auberge du Pont de Collonges, um dos raros premiados com as três estrelas Michelin. Era considerado um dos expoentes da nouvelle cuisine francesa, que reinterpretou a culinária tradicional do país com menos manteiga e creme e com foco em ingredientes frescos e apresentação elegante a partir dos anos 70. 

Nos anos 80, criou o prêmio Bocuse d’Or, disputado entre os melhores chefes do mundo todo. Também contribuiu para a formação de seus sucessores com a fundação em 1990 do Instituto Bocuse, com sede em Lyon. Sua personalidade marcante inspirou a animação Ratatouille (2007). 

Publicidade