Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Séries Sob Controle Por Blog As últimas sobre séries e atores da TV

Inspire-se nas séries para decorar sua casa

Que tal a sala do apartamento da Penny, de Big Bang Theory? Ou o quarto da Carrie, em Sex in the City? Foi pensando nos seriados favoritos que as arquitetas Marília Bettin e Erika Lavorato e a designer Fernanda Torricelli  ensinam a decorar ambientes inspirados nas séries de TV. Além de onde encontrar os móveis […]

Por Juliene Moretti Atualizado em 26 fev 2017, 22h33 - Publicado em 10 mar 2014, 21h25

Que tal a sala do apartamento da Penny, de Big Bang Theory? Ou o quarto da Carrie, em Sex in the City? Foi pensando nos seriados favoritos que as arquitetas Marília Bettin e Erika Lavorato e a designer Fernanda Torricelli  ensinam a decorar ambientes inspirados nas séries de TV.

Além de onde encontrar os móveis e objetos, o trio explica as características de cada personagem e como combinar certas peças para não exagerar. “O apartamento da Carrie tem cor muito escura e por isso, o espaço é repleto de abajures”, explica Marília. Para ter mais equilíbrio, ela dá a dica: pinte apenas uma das paredes de cor escura. “Mantém a elegância da personagem e ainda deixa o lugar mais iluminado”, diz.  Anote outras dicas da arquiteta:

Bagunça calculada

Sala da Penny

Sala da Penny, de ‘Big Bang Theory’

Pode estar a maior parte do tempo de ponta cabeça, mas a desordem tem um sentido. A sala de Penny é multicolorida e não tem problemas em misturar estampas. “As cores criam uma harmonia e o único cuidado é não deixar over”, diz Marília. No caso dos pertences da personagem, a maior dificuldade é encontrar as peças. “Tivemos que recorrer a Ikea ou adaptar para o que conseguimos aqui.”

 

Objetos para uma sala como a da Penny

Objetos para uma sala como a da Penny

Continua após a publicidade

Não copie jamais!

Casa da Família Heck, em The Middle.

Família Heck

Família Heck

“Os quadros espalhados por todos os lados não fazem sentido algum. Fora as molduras: uma mais feia do que a outra”, critica Marília. O papel de parede bege de listras também está fora de cogitação. “O que poderia ser melhor usado é o elemento vazado branco, se ela fosse uma parede inteira”, recomenda.

Casa do pai da Betty, de Ugly Betty.

Ugly Betty

Ugly Betty

Para começar, o chão: o piso amarelado é feio e antigo. As cortinas com babados e estampas muito marcadas deixam o ambiente mais carregado. “Faltam cores frias para equilibrar o espaço, a iluminação é fraca e os objetos ficam perdidos nos cômodos”, explica.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)