Imagem Blog

São Paulo nas Alturas

Por Raul Juste Lores
Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura
Continua após publicidade

#SPSonha: salvar restaurantes com menos carros

Paris reabre restaurantes, bares e cafés, que têm permissão para servir na calçada e transformar vagas de automóveis na rua em espaços para mesas

Por Raul Juste Lores Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 19 jun 2020, 14h05 - Publicado em 19 jun 2020, 06h00

Paris saiu na frente na fundamental missão de resgatar a gastronomia, o turismo e, por que não, a vida na rua que dá molho a qualquer grande cidade. A vida não pode se limitar a deliveries. A prefeita Anne Hidalgo liberou geral (mas com registro prévio) até pelo menos setembro. Restaurantes, bares e cafés poderão servir na calçada e transformar vagas de automóveis na rua, a Zona Azul deles, em espaço para mesas com certa distância (de graça). Em três bairros (Marais, Montmartre e Montparnasse), 23 ruas foram fechadas ao trânsito de veículos nos fins de semana para espalhar mesinhas.

Assine a Vejinha a partir de 6,90

Algumas ruas ficarão fechadas ao trânsito nos fins de semana: salvação (Nico Salto del Giorgio/Divulgação)

Entre as regrinhas civilizatórias, eles precisam fechar às 22 horas, sempre sem música. E controlar os decibéis das conversas de clientes e garçons. Na calçada, espaço precisa ser garantido para a passagem de carrinhos de bebê e cadeirantes, como vemos nas fotos.

Continua após a publicidade

A capital francesa ainda criou faixas exclusivas para bicicletas durante a quarentena, para quem quiser evitar o transporte público, mas sem emitir mais CO2 com carro particular. Com alguns limões, Paris está fazendo champanhe. Centro, Vila Madalena e Bixiga poderiam testar isso.

Parklet temporário à francesa, do Capitaine, no Marais (Nico Salto del Giorgio/Divulgação)

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 24 de junho de 2020, edição nº 2692.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.