Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Zé Felipe legitima Virginia, cancelada por ofender mulheres mulçumanas

Influenciadora realizou uma campanha publicitária utilizando traje transparente e brilhante

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 7 Maio 2023, 18h49 - Publicado em 7 Maio 2023, 18h45

Virginia Fonseca, 24, foi acusada de desrespeitar as vestimentas usadas por mulheres muçulmanas, em campanha publicitária, em que surgiu usando uma roupa transparente e brilhante, enquanto utilizava o hijab – véu que costuma cobrir o cabelo, as orelhas e o pescoço. 

O marido Zé Felipe, 25, disse em vídeo nos stories: “O que mais vejo nesse Instagram é gente com roupa de árabe. Tem gente que só deixa os olhos de fora, que nem um jacaré dentro da água e ninguém fala nada”.

“Basta a Virginia passar um pano na cabeça que começam a falar que ela está desrespeitando. Ela está desrespeitando o que? Que m…. Pelo amor de Deus”, prosseguiu o cantor.

A influencer muçulmana Mariam Chami,  que tem mais de um milhão de seguidores no Tik Tok, fez um vídeo, no último sábado (6),  explicando os motivos das acusações. sobre a sexualização da mulher muçulmana. “Vendo a foto todo mundo vai imaginar uma mulher muçulmana, porque ela está usando hijab, vestido de manga comprida, com a problemática de estar marcando o corpo e transparente. Cada um pode usar o que quer, mas a questão é a referência, o estereótipo. Nesse caso acaba sexualizando a mulher muçulmana. Não tem como não me sentir desconfortável, porque nitidamente está remetendo à mulher muçulmana, com o hijab e roupa comprida”, disse.

Continua após a publicidade

Em seguida, Chami explica a diferença de pessoas muçulmanas para pessoas árabes: “Árabe são as pessoas que nasceram nos países árabes, porém elas podem ser católicas, evangélicas, budistas, hinduístas, ateias, elas podem ser de qualquer religião. Já as pessoas muçulmanas, são da religião islâmica”, finalizou.

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.