Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

José de Abreu se pronuncia após polêmica sobre tuíte de Marielle Franco

O ator da TV Globo se autoproclamou presidente do Brasil para fazer um crítica a Jair Bolsonaro (PSL) pelo apoio a Juan Guaidó

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 7 mar 2019, 15h47 - Publicado em 7 mar 2019, 15h45

José de Abreu se autoproclamou presidente do Brasil para fazer um crítica a Jair Bolsonaro (PSL) pelo apoio a Juan Guaidó, presidente autoproclamado da Venezuela. No Twitter, o ator da TV Globo revelou, aos poucos, os ministros de seu “governo”. Uma nomeação, no entanto, provocou polêmica nesta quinta-feira (7). 

O ator revelou que Marielle Franco seria a primeira dama da administração: “Minha primeira dama será Marielle in memoriam“, escreveu, acrescentando a tag #ZéDeAbreuPresidenteDoBrasil. Muitos internautas, no entanto, questionaram o tuíte. “Marielle Franco era uma mulher que tinha potencial para ser ela mesma a presidente do país. Um potencial que foi assassinado dura e cruelmente. Marielle era uma mulher casada com outra mulher. Marielle é parte de uma família”, apontou uma mulher após a repercussão do tuíte.

A mensagem de José de Abreu, que foi compartilhada como uma homenagem, não agradou aos internautas: apesar de algumas defesas, muitos questionaram as intenções do ator — e alegaram que a brincadeira não respeita a memória da vereadora, uma mulher casada. Confira a repercussão:

Continua após a publicidade

Após a repercussão negativa do tuíte, José de Abreu usou seu perfil para pedir desculpas na tarde desta quinta-feira (7): “Faço aqui uma autocrítica. Minha intenção foi a melhor possível, mas eu errei. Sinto muito. As pessoas que por ventura atingi receberão meu pedido de desculpas pessoalmente”, afirmou.

Dê sua opinião: E você, o que achou da polêmica envolveu José de Abreu? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade