Imagem Blog

Poder SP - Por Sérgio Quintella Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Sérgio Quintella é repórter de cidades e trabalha na Vejinha desde 2015
Continua após publicidade

O novo capítulo da briga de herdeiros da Igreja Deus é Amor

Familiares de missionário David Miranda, morto em 2015, trocaram ofensas dentro e fora da instituição

Por Sérgio Quintella Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
22 nov 2023, 11h52

O juiz Marcus Alexandre Manhães Bastos, da 30° Vara Criminal de São Paulo, atendeu em partes o pedido de David Oliveira de Miranda, neto do missionário David Miranda, fundador da Igreja Pentecostal Deus é Amor (ele faleceu em 2015), contra sua tia Léia Oliveira de Miranda, acusada de ofender a reputação do sobrinho e de sua esposa, Karina Miranda Almeida.

Em 15 de setembro do ano passado, Léia, filha do missionário, subiu ao palco da igreja e chamou os parentes de “falsos, mentirosos, filhos do diabo, escravos de Satanás, agindo desta maneira, pior que ímpios, é como eles estão agindo”. A fala, entre outras ofensas, ocorreu momentos após Léia ser afastada de sua atuação na igreja devido à divulgação de um áudio de WhatsApp, cuja voz foi atribuída a ela. No material, a pastora, cantora e missionária supostamente fazia inconfidências sexuais sobre o seu relacionamento com um pastor. O caso ganhou repercussão dentro e fora da igreja e Léia, mesmo dizendo ser vítima de armação, foi afastada pela mãe do comando de duas entidades: a Fundação Reviver e a Associação Beneficente Reviver Help.

igreja-deus-e-amor
David Oliveira de Miranda (Redes sociais/Reprodução)

Depois do afastamento e de subir ao púlpito da igreja para protestar contra os familiares, Léia foi processada criminalmente pelo sobrinho, por injúria e difamação. O juiz que recebeu o caso, porém, rejeitou em parte a queixa-crime e aceitou apenas a acusação de injúria. O caso agora foi remetido para outro tribunal, que vai continuar a ação.

Essa não é a primeira vez que um alto membro da Deus é Amor é afastado depois de escândalo sexual e de brigas entre familiares. Irmão de Léia, David Miranda Filho saiu da congregação em 2015, após vazarem áudios com conteúdo sexual que ele teria enviado a uma jovem.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.