Imagem Blog

Na Plateia

Indicações do que assistir no teatro (musicais, comédia, dança, etc.) por Laura Pereira Lima (laura.lima@abril.com.br)
Continua após publicidade

Gabriel Miziara recorre ao pensamento de Virginia Woolf em “As Ondas ou Uma Autópsia”

Há 25 anos, a escritora Virginia Woolf inspirou a diretora Bia Lessa em uma montagem inesquecível de “Orlando”, protagonizada por Fernanda Torres. A autora inglesa também serviu de base, na mesma época, para Esther Góes no monólogo “Não Tenha Medo de Virginia Woolf”, com dramaturgia e encenação de Elias Andreato, e, em 2002, teve o […]

Por Dirceu Alves Jr.
Atualizado em 26 fev 2017, 15h56 - Publicado em 18 jun 2015, 13h54
Gabriel Miziara: ensaios do solo "As Ondas ou Uma Autópsia" (Foto: João Caldas)

Gabriel Miziara: ensaios do solo “As Ondas ou Uma Autópsia” (Foto: João Caldas)

Há 25 anos, a escritora Virginia Woolf inspirou a diretora Bia Lessa em uma montagem inesquecível de “Orlando”, protagonizada por Fernanda Torres. A autora inglesa também serviu de base, na mesma época, para Esther Góes no monólogo “Não Tenha Medo de Virginia Woolf”, com dramaturgia e encenação de Elias Andreato, e, em 2002, teve o seu universo e partes do romance “Mrs. Dalloway” como elementos catalizadores do filme “As Horas”, realizado por Stephen Daldry.

Agora, chegou a vez de o ator Gabriel Miziara transportar para o palco o fascínio pela personalidade de Virginia e sua obra perturbadora. Ancorado em doze anos de pesquisa, Miziara, encontrou no romance “As Ondas” a possibilidade de trazer ao público o pensamento da escritora desdobrado em seis personagens.

Com estreia prevista para o segundo semestre, o solo “As Ondas ou Uma Autópsia” conta com a colaboração de oito “provocadores” – um jeito alternativo e menos formal de falar “diretores” –, lançando olhares diferentes sobre a concepção do protagonista. Os diretores e atores André Guerreiro Lopes e Elias Andreato, as atrizes e pesquisadoras Carolina Fabri e Patrícia Leonardelli, o dramaturgo Cássio Pires, o estilista e figurinista Fause Haten, a atriz e diretora Lígia Cortez e a bailarina Sônia Machado de Azevedo formam esse interessante time de “provocadores”.

Quer saber mais sobre teatro? Clique aqui.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.