Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

O lendário Auto Cine Chaparral

O tradicional formato americano teve seus representantes por aqui

Por Roosevelt Garcia 31 jul 2018, 12h31

De vez em quando, vemos em filmes americanos, principalmente os que retratam os anos 50 e 60, cinemas onde as pessoas entram com o carro, estacionam e assistem ao filme ali mesmo, no conforto de seus veículos. Esse tipo de cinema foi muito comum por lá, uma verdadeira tradição americana, e que também teve alguns representantes em nossa cidade, principalmente nas décadas de 70 e 80.

Entrada do Cine Chaparral nos anos 80 Blog São Paulo Antiga

 

Continua após a publicidade

O mais famoso cinema desse tipo em São Paulo era o Auto Cine Chaparral, que ficava na Marginal Tietê, na altura no bairro da Penha. Era uma área enorme, dividida em oito ruas onde poderiam estacionar até 180 carros, que ficavam de frente para uma tela curva de concreto de 240 metros quadrados. Ao lado de cada vaga de carros, uma estação de áudio com uma pequena caixa acústica era responsável por levar o áudio do filme a cada espectador. E, como num cinema convencional, havia uma lanchonete que vendia pipoca, refrigerantes e até lanches.

Estação de áudio Blog São Paulo Antiga

 

Continua após a publicidade

Inaugurado em 1971, o Chaparral não foi o primeiro auto cine da cidade, mas certamente foi o mais famoso. Antes dele, o Snob´s em Santo Amaro e o Moon em Interlagos já funcionavam neste mesmo esquema. Mas somente o Chaparral tinha tela Cinerama, formato consagrado pelo saudoso Cine Comodoro, que usava três projetores simultâneos e uma tela curva gigantesca.

A gigantesca tela Cinerama do Chaparral Blog São Paulo Antiga

 

Continua após a publicidade

Nos Estados Unidos, os autocines, ou cine drive-ins como são conhecidos por lá, atraíam principalmente famílias. Já, em terras brasileiras, os casais eram maioria esmagadora entre os frequentadores, que costumavam namorar durante as sessões de filmes. Funcionários ficavam percorrendo os corredores de carros, atentos a qualquer comportamento mais ousado dos casais, mas isso não adiantava muito. As poucas famílias que apareciam para curtir os filmes foram se tornando raras, e com o tempo, mesmo os namorados deixaram de frequentar o lugar.

O Chaparral funcionou até meados da década de 80, mas foi um grande marco na cidade. Recentemente, o Sesc Osasco criou uma sessão de filmes ao ar livre e a chamou de Cine Chaparral, em homenagem ao lendário auto cine da Penha.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês