Imagem Blog

A Tal Felicidade

Saúde, bem estar e alegria para os paulistanos
Continua após publicidade

O que é viver na plenitude?

A socióloga e educadora Libertad Sanchez fala sobre os benefícios do autoconhecimento e de estar presente

Por Libertad Sanchez, em depoimento a Helena Galante
19 Maio 2023, 06h00

O grande aprendizado da meditação é o de estar presente. No início, essa prática me parecia meio mágica, mas, depois de limpar e encontrar o centro, entendi que é apenas estar presente em nossas ações no dia a dia. Sei que às vezes a meditação não parece lógica porque estamos sempre pensando no passado ou no futuro, mas o presente é o que de fato temos.

+O lugar certo é o aqui e o agora

Quando você consegue estar presente, a vida fica mais leve e saudável. Não é fácil, mas é tão lindo quando estamos meio perdidos e simplesmente paramos e respiramos. Parar de brigar com a própria mente é o primeiro passo para alcançar esse bálsamo que é a meditação. É a mente que nos leva para o passado e para o futuro. Eu entendi que o funcionamento da mente tem como propósito nos levar para o melhor caminho. O que precisamos fazer é reconhecer e aprender a colocar um limite quando ela já não nos leva mais por essa trilha.

E aí entra a escuta do coração. Aquela voz que traz a sua essência, o que está dentro de você e que na maioria das vezes fica acobertado pelo poder e o exercício da mente. Então é preciso descortinar, tirar esse manto que está sobre nosso coração para conseguirmos enxergar a nossa verdade. Entender o que nós viemos fazer aqui e como nos sentimos diante disso.

Todos nós, em algum momento da vida, passamos por um processo que podemos classificar como ponto de virada. Eu tenho 75 anos e atravessei esse momento-chave quando tinha 35 e um filho de 3 anos. Superficialmente eu adorava a vida que levava, mas vivia doente. Vim passar o Natal em São Paulo e, conversando com um primo, comentei sobre a minha vida e os sequentes episódios de adoecimento. Ele então comentou que naquele fim de semana haveria um curso de massagem ministrado por uma amiga, um tipo de atividade que levava ao entendimento interior.

Foi uma experiência absolutamente transformadora. De lá para cá meus anos passaram a ser dedicados ao autoconhecimento. Foi então que eu e meu grande amigo Sérgio tivemos a ideia de montar um espaço de terapias com o propósito de guiar as pessoas para dentro de si, para um novo mundo de redescobertas. Lá elas podem se conectar consigo mesmas, com a natureza e com outras pessoas por meio de práticas e terapias que promovem o equilíbrio e a transformação pessoal.

Continua após a publicidade

Saber que estamos contribuindo para o bem-estar e a evolução de tantas pessoas é a maior realização que poderíamos ter.

É essencial que todos nós, em alguma fase da vida, experimentemos um ponto de virada que mude a nossa perspectiva, o nosso modo de ver as coisas. Pode ser algo positivo ou negativo, algo que nos faz sofrer ou algo que nos faz sentir felizes. O importante é que, a partir desse ponto, as coisas não sejam mais as mesmas.

Assim, quando passamos por um ponto de virada, é preciso nos estabelecer, descobrir o que é bom para nós e usar a nossa mente de forma consciente. É preciso buscar a verdade do nosso coração, que muitas vezes está encoberta pela mente negativa. E é assim que podemos encontrar o nosso caminho e seguir em frente de forma mais autêntica e verdadeira. E todo esse movimento é possível graças à meditação. Ela nos devolve a capacidade instintiva de viver o hoje, o agora.

Quando nos tornamos capazes de estar presentes, a vida se preenche. Conseguimos nos abrir para ver onde estão as nossas verdades e entender qual é a nossa missão aqui e como estamos nos sentindo.

Então, quando você terminar a leitura deste artigo e for tomar o seu banho, deslize as mãos pelo seu corpo, sinta a água, sinta os aromas. Ao fazer sua refeição, sinta o sal e os sabores que aquela comida lhe traz.

Continua após a publicidade

Parece tão simples, não é? Isso é estar presente.

Libertad Sanchez é socióloga e educadora.
Libertad Sanchez é socióloga e educadora. (Arquivo pessoal/Divulgação)

Libertad Sanchez é socióloga e educadora. Praticante de meditação há mais de quarenta anos, é cofundadora do hotel Ponto de Luz (pontodeluz.com).

A curadoria dos autores convidados para esta seção é feita por Helena Galante. Para sugerir um tema ou autor, escreva para hgalante@abril.com.br.

Publicado em VEJA São Paulo de 24 de maio de 2023, edição nº 2842

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.