Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Corrida Por Marcos Paulo Reis Dicas sobre corridas para praticantes do esporte, por Marcos Paulo Reis.

Superação: advogado elimina 40 quilos com mudança de hábitos e marmitas

A história do advogado Ricardo Stuber, de 32 anos, é como a de muita gente por aí. Falta de tempo, estresse, sedentarismo e má alimentação o levaram a uma situação crítica. Ele nunca foi magrinho, mas também nunca foi obeso. Praticando esportes – como tênis, futebol, judô e natação –, durante a infância e a […]

Por Marcus Oliveira Atualizado em 26 fev 2017, 18h30 - Publicado em 26 fev 2015, 19h26

Ricardo-000

A história do advogado Ricardo Stuber, de 32 anos, é como a de muita gente por aí. Falta de tempo, estresse, sedentarismo e má alimentação o levaram a uma situação crítica.

Ele nunca foi magrinho, mas também nunca foi obeso. Praticando esportes – como tênis, futebol, judô e natação –, durante a infância e a adolescência, conseguiu se manter em forma. Durante a faculdade, quando também começou a trabalhar, a agenda foi cada vez ficando mais apertada.

+ Ex-sedentário eliminou 38 quilos e virou triatleta conta como superar a preguiça

No final desse período, ele teve uma lesão no tornozelo e as responsabilidades profissionais aumentaram. Resultado: Ricardo foi aumentando de peso. “Não aguentava subir nem o primeiro lance de escadas – sem falar que os resultados eram alarmantes. Era hora de mudar radicalmente de vida ou eu não iria muito longe.”

A seguir ele conta como foi essa virada de mesa, que fez com que eliminasse 40 quilos e ganhasse muito mais saúde e disposição:

Quanto você pesava e qual foi sua estratégia para mudar?
Cheguei a atingir 106 quilos, um peso absurdamente excessivo para minha altura, que é 1,66 metros. Resolvi voltar a praticar atividade física e mudar a alimentação.

Como foram os primeiros treinos?
No início eu não podia correr, principalmente pelo meu péssimo condicionamento físico e pelo excesso de peso. Comecei simplesmente andando. Tinha um contador de passos e procurava dar 13.000 passos por dia, todos os dias. Comecei a fazer mais coisas a pé do que fazia antes. Passei a correr trotando por uns 30 segundos, ainda “gordinho”, um pouco desajeitado e muito ofegante. Em algum tempo, já estava dando minha primeira volta completa no Parque Ibirapuera (cerca de três quilômetros). Depois que a gente passa a sentir a endorfina, vicia mesmo e não tem mais vontade de parar.

Quando começou a ver os resultados na balança?
Ao ajustar a alimentação com a rotina de exercícios os resultados começaram a vir bem rápido. Despachei dois guarda-roupas completos.

Em quanto tempo conseguiu atingir sua meta de peso?
Atingi meu peso ideal, que é 66 quilos, em aproximadamente um ano. E conseguir manter a forma, com pequenos deslizes, até agora.

Ricardo-Stuber-(2)

Continua após a publicidade

Como foi sua dieta?
No início, tinha uma dieta onde o nutricionista fazia a consulta na minha casa, preparava toda a comida, incluindo lanches intermediários e levava congelada, a cada 15 dias. Isso foi bom, pois não me permitia “roubar”, me ajudou muito a ter o hábito das refeições intermediárias e também me acostumar com as quantidades. Também tive acompanhamento médico de um endocrinologista, pois era uma mudança muito brusca. Ganhei dele duas balanças: uma que tenho no banheiro até hoje e a outra de cozinha, também inseparável para pesar as quantidades dos alimentos. Foi a fase mais radical.

Como está sua alimentação hoje?
Não digo que continuo em dieta, mas que mudei radicalmente meus hábitos alimentares. Hoje minha alimentação está muito adequada e equilibrada. Tenho ido a uma nutricionista esportiva, que elaborou um cardápio adequado à minha rotina e necessidades e como de tudo.

O que você acha que funciona bem para você em termos de dieta?
Ter as quantidades e possibilidades de substituição. Isso me dá flexibilidade e eu não passo aperto. Além disso, adquiri o costume de sempre carregar alimentos permitidos de emergência. Como a cada três horas e faço, em média, seis refeições diárias (café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde 1, lanche da tarde 2, jantar e ceia). Se ficar acordado até mais tarde, trabalhando, faço mais um lanche. Meu cardápio é muito equilibrado, tem muitas frutas, verduras, carboidratos para dar energia para a atividade física. Para os treinos, sempre como uma fatia de pão integral antes e uma bananinha com açúcar assim que termino.

+ Empresário perde 40 quilos em quatro meses e treina para maratona

Teve algum deslize? Como voltou ao foco?
Em 2014 tive uma pequena lesão no joelho e isso me fez enfrentar os fantasmas do passado, pois tinha começado a engordar depois da cirurgia no tornozelo. Em seguida, veio a Copa do Mundo e a rotina de jogos e encontro com amigos acabou me tirando completamente o foco. Senti o impacto diretamente nas minhas roupas e decidi que precisava retomar o rumo, pois não queria voltar ao antigo Ricardo.

Além de um visual mais enxuto, o que mais mudou na vida?
Sem dúvida, a maneira como eu enxergo a vida. Vou à feira comprar frutas, verduras e legumes frescos, tenho horários para as minhas refeições, busco fazer escolhas saudáveis e, quando tenho minhas refeições livres, aproveito muito mais esses momentos. Na corrida, tenho cada vez mais motivação e vontade de superar meus limites.

ricardo

Qual o momento mais especial que você destaca em sua vida de corredor?
Tenho três momentos especiais. O primeiro foi a Renata (namorada) quase me rebocando nos meus primeiros trotes de 30 segundos; o segundo foi a primeira volta completa no Parque do Ibirapuera; e o terceiro foi a minha mais recente prova de 10 quilômetros, onde atingi meu melhor tempo até agora (46:28).

Como manter a motivação dia após dia?
No começo desse ano, li uma frase do Jim Rohn, empreendedor e palestrante americano, que gostei muito: “Motivação é o que te faz começar. Hábito é o que te faz continuar”. É importante que a corrida e a alimentação passem a fazer parte da sua vida, como tomar banho ou escovar os dentes. Além disso, entendo ser importantíssimo ter objetivos de curto, médio e longo prazo.

Que dicas você daria para quem também está em busca de baixar os ponteiros da balança?
Não desanime. O importante é ter bastante disciplina e foco no resultado que se quer chegar. Por mais difícil que possa parecer, assim como na corrida, temos que superar os obstáculos. Todos nós temos uma força interior e, quando encontramos essa força, somos capazes de muito mais do que imaginávamos. Acredite, chegar lá vale a pena!

Inspire-se na história de Ricardo e saiba onde encontrar bons parques para praticar corrida na página de Esporte de VEJASAOPAULO.COM.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês