Clique e assine por apenas 6,90/mês

Nova versão: jovem diz que dirigia carro em acidente que matou amiga

Luiz Henrique dos Santos havia dito anteriormente que Yara Bredariol era quem conduzia o veículo

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 27 jul 2020, 15h21 - Publicado em 27 jul 2020, 15h19

Luiz Henrique dos Santos mudou a versão de seu depoimento e admitiu que era ele quem dirigia o carro que bateu em um poste e capotou. O acidente matou a jovem Yara Bredariol Graciano, de 20 anos, no último sábado (25), em Itatiba, interior de São Paulo.

O depoimento aconteceu na manhã desta segunda-feira (27). O estudante havia dito anteriormente que tinha emprestado o carro para a amiga e que ela dirigia o veículo. Yara não possuía carteira de habilitação.

Luiz chegou a dizer em entrevista que achava que Yara tinha se atrapalhado com os pedais do carro. Ele também pediu desculpas à família dela por a ter deixado conduzir o automóvel.

“A situação reverteu. Ele vai ser indiciado por homicídio culposo, lesão corporal e embriaguez ao volante”, disse ao G1 o delegado. Antes ele iria responder por homicídio culposo por entregar o carro a uma pessoa não habilitada.

Continua após a publicidade

Os outros jovens que estavam no carro confirmaram que era Luiz quem dirigia.

Publicidade