Continua após publicidade

Graça, a noiva sem cabeça de Higienópolis

Roupa passa o dia pendurada a uma árvore numa viela da Rua Piauí

Por Marcelo Moura (com reportagem de Catarina Cicarelli e Isabella Villalba)
Atualizado em 5 dez 2016, 18h33 - Publicado em 9 out 2010, 00h27

A estilista Bibi Barcellos não tinha espaço em seu ateliê para guardar o vestido de noiva que fizera para um ensaio de moda, em 2006. Por isso, Graça (esse é o nome da roupa, em homenagem à princesa Grace Kelly) passa o dia pendurada a uma árvore numa viela da Rua Piauí, em Higienópolis. Para resistir ao ar livre por tanto tempo, o tecido é lavado a cada dois meses, reformado anualmente e protegido por um guarda-chuva. Mães do bairro levam crianças para ver a noiva bailando ao sabor do vento. Há quem tenha medo, ache que é fantasma. Certa vez, Bibi flagrou rapazes escarafunchando a saia. Bêbado, um deles se desculpou: “A gente não resistiu à dúvida e veio saber se ela usa calcinha”.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.