Clique e assine por apenas 6,90/mês

Prefeitura de São Paulo libera uso de chuveiros nas academias

A alteração foi publicada no Diário Oficial nesta quinta-feira (3)

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 3 set 2020, 11h59 - Publicado em 3 set 2020, 11h55

A Prefeitura de São Paulo permitiu o uso de chuveiros nas academias. A liberação veio por meio de uma autorização veiculada nesta quinta-feira (3) no Diário Oficial.

As academias estavam previstas para serem reabertas apenas na fase verde do plano de retomada. No entanto, o governo de São Paulo antecipou a volta das atividades para a fase amarela.

Cada cidade tem autonomia para definir a reabertura do setor. Na capital, os espaços voltaram a funcionar no dia 13 de julho com restrições.

Mesmo com a liberação dos chuveiros, todas as outras medidas presentes no protocolo sanitário continuam em vigor. Veja abaixo:

Uso do ambiente

  • Clientes só poderão frequentar os estabelecimentos com agendamento prévio, vedada entrada fora destes horários. Obrigatória aferição de temperatura antes de entrarem nos endereços. Uso de máscara é obrigatório para todos.
  • Academias só poderão estar abertas por no máximo 6 horas por dia.
  • Clientes do grupo de risco estão proibidos de frequentar os estabelecimentos, sendo obrigatório o congelamento do plano.
  • Distância obrigatória de 2 metros entre os usuários. É proibido contato físico nos treinos, mesmo que para orientação. Ocupação deve ficar em 30% da capacidade do local.
  • Concentração de pessoas não poderá ser maior do que uma pessoa a cada 8 metros quadrados.
  • Uso de piscinas será permitido, com distanciamento social.
  • Quadras deverão ser usadas apenas para atividades individuais, sendo vedadas atividades em grupo neste momento.
  • Todos os colaboradores da unidade, incluindo os clientes, são responsáveis pelos procedimentos de higienização dos equipamentos e objetos que utilizarem, principalmente fora dos turnos de atuação da equipe de limpeza.
  • Alunos devem trazer de casa seus equipamentos de uso pessoal (toalhas, bolas, arcos, colchonetes…).

Para as academias

  • Todos os ambientes das academias devem ser desinfectados previamente e qualquer funcionário que apresentar sintomas gripais deverá ser afastados por quinze dias. Funcionários acima de 60 anos ou que pertencem a qualquer grupo de risco devem aderir ao teletrabalho.
  • Obrigatória a distância de 1,5 metro entre funcionários e uso de máscara, com medição de temperatura obrigatória antes de entrar no estabelecimento.
  • Academias devem realizar pesquisa com os clientes antes do agendamento com questões sobre sintomas da Covid-19, e conferir se moram com pessoas contaminadas ou possivelmente contaminadas pelo vírus.

 

Continua após a publicidade
Publicidade