Clique e assine por apenas 6,90/mês

Tecnicamente empatados, João Doria e Márcio França votam nesta manhã

Doria não se intimidou diante do crescimento de França e o governador interino demonstrou esperança: "De virada é mais gostoso"

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 28 Oct 2018, 12h13 - Publicado em 28 Oct 2018, 11h51

Em regiões nobres da cidade, João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) já votaram nesta manhã de domingo (28).

Pela primeira vez, o Datafolha trouxe França à frente do tucano, com 51% x 49%, embora em situação de empate técnico. Na pesquisa Ibope, eles apareceram empatados com 50% a 50%.

Doria foi o primeiro, por volta das 9h, no Colégio Saint Paul, no Jardim Paulistano. Após deixar a urna, comentou que essa oi a campanha mais suja da história. Empatados tecnicamente segundo as últimas pesquisas do Ibope e do Datafolha divulgadas neste sábado (27), Doria disse não se intimidar diante do crescimento do adversário. “É uma campanha acirrada e não me assusta”, comentou.

Por volta da 10h, Márcio França chegou à Escola Estadual Ludovina Credídio Peixoto, no Itaim Bibi, em São Paulo. Lamentou ter se afastado das ruas por causa da pneumonia. Questionado sobre o resultado da última pesquisa, divulgada ontem, em que passou a liderar as intenções de voto ante seu oponente João Doria (PSDB), ele disparou: “Joguei futebol muito tempo, e a gente sabe: de virada, é sempre mais gostoso”, comparou, ao ser indagado sobre as pesquisas da véspera.

Continua após a publicidade

“. Veja trechos das entrevistas abaixo:

View this post on Instagram

ELEIÇÕES – Márcio França, candidato do PSB ao governo do Estado, votou pouco depois das 10h30 em escola estadual no Itaim Bibi, na Capital. Ele falou de sua recuperação após ser diagnosticado com pneumonia. Confira nossa cobertura completa das eleições clicando no link na bio. Vídeo: Soraia Pedrozo/DGABC #eleições2018 #marciofrança #politica #dgabc

A post shared by Diário do Grande ABC (@diariodograndeabc) on

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

ELEIÇÕES 2018 – Doria, que já votou em São Paulo, no Colégio Saint Paul, Jardim Paulistano, disse que essa foi a campanha mais suja da história e prevê disputa acirrada. Ele estava acompanhado pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas, pelo vice Rodrigo Garcia, pelo prefeito de São Bernardo Orlando Morando, e por inúmeros correligionários. "Só teve um motivo para eu entrar na vida pública: lutar contra as esquerdas, lutar contra o PT, lutar contra o que gerou 14 milhôes de desempregados, um governo que gerou a maior recessão de nossa história", declarou. Leia maos em www.dgabc.com.br. Vídeo e fotos : Miriam Gimenes/DGABC. . . #eleições #eleições2018 #diárionaseleições #DGABC #governo #doria

A post shared by Diário do Grande ABC (@diariodograndeabc) on

Continua após a publicidade

Publicidade