Clique e assine por apenas 6,90/mês

Morador da capital, sobrevivente de Hiroshima lança livro

O japonês Takashi Morita, de 93 anos, narra as cenas de horror que viveu em 1945

Por Vinicius Tamamoto - 8 Dec 2017, 06h00

Quem vê este senhor sentado em frente a sua mercearia, no número 1744 da Avenida Jabaquara, não supõe que ele é testemunha de um dos principais episódios do século XX. Em 1945, Takashi Morita tinha 21 anos quando os Estados Unidos lançaram uma bomba atômica em Hiroshima, no Japão, no fim da II Guerra Mundial. Ele estava a 1 quilômetro do epicentro da explosão, que fulminou 80 000 pessoas. Morita mudou-se para São Paulo em 1956 e hoje, aos 93 anos, acaba de lançar o livro A Última Mensagem de Hiroshima (Universo dos Livros, 200 páginas, 39,90 reais), no qual relata o horror que viveu.

Publicidade