Clique e assine por apenas 6,90/mês

SP tem aumento de 15% nos casos de furtos e vandalismo em semáforos

CET registrou ocorrências entre janeiro e abril deste ano em comparação ao mesmo período de 2019

Por Redação VEJA São Paulo - 29 abr 2020, 09h10

Os casos de furtos e vandalismo em semáforos cresceram 15% nos três primeiros meses deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). As informações são do G1.

De 1º de janeiro a 15 de abril, foram registradas 619 ocorrências e a CET gastou mais de R$ 3 milhões por causa dos furtos de cabos elétricos. Esse valor representa 42% do valor gasto com o mesmo tipo de ocorrência em todo o ano passado. Entre janeiro e março deste ano, foram danificados sete semáforos por dia, em média. E 56 quilômetros de fiação precisaram ser reinstalados. Em 2019, foram 547 ocorrências.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Somente na primeira quinzena de abril foram 233 ocorrências de furto e vandalismo, sendo 15 ocorrências por dia. Entre os cruzamentos que sofreram o maior número de vandalismo estão a Estrada do Imperador com a Rua Trevo de Santa Maria, na região de São Miguel; a Rua Martim Francisco com a Jaguaribe, em Santa Cecília; e a Alameda Barros com a Rua Dr. Gabriel dos Santos, também da Santa Cecília.

A cidade de São Paulo possui o maior número de semáforos do país, com 6 562 cruzamentos e travessias sinalizadas. O vandalismo em um controlador afeta até cinco cruzamentos.

Continua após a publicidade
Publicidade