Clique e assine por apenas 6,90/mês

Menina é internada com suspeita de intoxicação por causa de slime

Há uma semana, ela começou a passar mal e vomitar e acabou internada em São Paulo

Por Mariana Rosario - Atualizado em 23 May 2019, 19h46 - Publicado em 23 May 2019, 17h14

Febre entre crianças e adolescentes, o slime pode ter sido o responsável pela internação de Valentina Asdurian em um hospital paulistano. A menina costumava criar as próprias gelecas todos os dias com o uso de bórax, um mineral utilizado para limpeza, mas também como “ativador” da massinha. Há uma semana, no entanto, começou a passar mal e foi internada. Os médicos acreditam que a substância seja a causadora dos problemas de saúde da menina.

O caso foi revelado pela mãe de Valentina, Cristiane Pagano, em suas redes sociais na última quarta (22). De acordo com ela, a menina manipulava o bórax diluído todos os dias. “Somente postei para servir de alerta para que não aconteça com outras crianças”, comentou.

Na publicação, algumas mães atribuem ao manuseio da matéria-prima diversas questões de saúde em seus filhos. Os relatos incluem diarreia com sangue e complicações respiratórias. “Em casa, o bórax está terminantemente proibido”, publicou uma mãe.

Valentina Asdurian tem, inclusive, uma página dedicada somente às receitas da massinha para brincar. São 1 500 seguidores, a maioria páginas de slime e crianças, como ela. No Instagram Stories, a menina explicou que teve a intoxicação não por beber o elemento conhecido como bórax, mas porque manuseava muitos slimes feitos com essa substância. “Pela absorção da pele me deu essa ‘doença'”, disse.

Continua após a publicidade

Aos amigos, ela chegou a enviar uma mensagem afirmando que estava havia uma semana no hospital vomitando muito. “O doutor viu o bórax em cima da minha mesa, onde eu estava fazendo os slimes. Ele pesquisou e descobriu que o produto que me deu a ‘doença’. É muito tóxico”, escreveu.

Publicidade