Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

São Paulo registra umidade do ar próxima a medida no deserto do Saara

Centro de Emergências Climáticas (CGE) emitiu alerta para o tempo seco nesta terça (24)

Por Redação VEJA São Paulo 24 ago 2021, 17h51

A cidade de São Paulo conta com um tempo seco e quente na tarde desta terça-feira (24). O nível de umidade relativa do ar ficou próximo dos 20%, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da prefeitura de São Paulo.

No deserto do Saara, na África, por exemplo, a umidade costuma variar entre 14% e 20%. As temperaturas nesta terça chegaram a 31,8ºC. O nível de umidade registrado na capital paulista, no entanto, não foi o mais baixo registrado até então.

Em julho deste ano, o índice em toda a cidade foi de 15,6% e, naquele mesmo mês, bairros como Sé, Itaim Paulista e São Mateus registraram umidade na casa dos 10%.

O CGE recomenda que os paulistanos evitem realizar exercícios físicos entre 11h e 17h, umidifiquem os ambientes utilizando bacias com água e toalhas molhadas e, se possível, usem vaporizadores. A ingestão de líquidos é extremamente importante.

Para os próximos dias uma frente fria deve romper o clima quente e seco a partir de sexta-feira (27), provocando chuva e diminuição das temperaturas, o que deve melhorar a qualidade do ar. “Até a quinta-feira (26) o tempo segue seco e estável, com alta probabilidade de novos recordes de calor em pleno inverno”, diz o CGE. A quarta-feira (25) terá tempo seco e sem previsão de chuva.

Continua após a publicidade

Publicidade