Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Rosas de Ouro apresenta a senha para o mundo da sorte

Confira o samba-enredo da escola baseado na história de Ali-Babá

Por Bruna Gomes e Gabriela Simionato Atualizado em 5 dez 2016, 18h20 - Publicado em 14 jan 2011, 20h21

“Abre-te Sesamo, a Senha da Sorte

Compositores: Armênio Poesia, Aquiles da Vila, Chanel, Mauricio Paiva, Marquinhos Boldrini, Wagner Rodrigues e União

Eu tenho a sorte de ser feliz

Abençoado pelo Criador

Minha estrela, vai brilhar

Essa avenida é o meu lugar

Sou roseira, vou te levar

Hoje a sorte vai me acompanhar!

Abre-te Sésamo

Um tesouro vai se revelar

É de ouro a rosa à florescer

Pro nosso sonho se realizar

O destino estava escrito

Em nossa imaginação

A vida não passa de um jogo

Continua após a publicidade

Eu quero ser campeão!

Vou proteger meu caminhar, eu vou!

Minha sorte onde andará? Chegou!

Nessa conquista, eu tenho fé

Na minha rosa, meu amor “Deu bem-me-quer”

Ah cigana…

Segredos vão se desvendar

Os caminhos, em nossas mãos vão se encontrar

É divino, o futuro que virá!

Quem dera o bilhete premiado

Sentir a emoção do resultado

Vou acreditar, entrei no jogo pra ganhar!

Rosas de Ouro, pode apostar!

Canta forte meu povo

Diz aí o que vai dar…

 

Continua após a publicidade
Publicidade