Proibição de motos na pista expressa da Marginal Pinheiros começa segunda

Restrição começa apenas no sentido da Castello Branco; motociclistas terão trinta dias para se adequar antes que multas passem a ser aplicadas

Começa a valer nesta segunda-feira, dia 20, a proibição de motos na pista expressa da Marginal Pinheiros, inicialmente, no sentido da Castello Branco. A Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT) da capital paulista estipulou o período de trinta dias para adequação dos motociclistas, sem a aplicação de multas.

Após esse período, quem desrespeitar a regulamentação será autuado com 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa no valor de 130,16 reais. A penalidade será considerada de gravidade média, assim como funciona na Marginal Tietê.

O veto no sentido de Interlagos da Marginal do Pinheiros ainda não é possível, pois há pontos em que não há divisão entre a pista local e a expressa. Em abril, a secretaria disse que já estudava fazer a separação.

Segundo a Prefeitura, o objetivo é proteger os motociclistas. A restrição faz parte do Programa Vida Segura, promovido pela atual gestão da SMT com base no conceito de Visão Zero.

“Onde a velocidade é maior, quem está em uma moto fica mais vulnerável. Além disso, a pista expressa da Marginal é uma via de trânsito rápido, com tráfego intenso (90 quilômetros por hora para veículos leves). Por isso, para preservar a segurança dos motociclistas, a circulação desses veículos deve ocorrer somente na pista local”, explicou o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) mantém faixas informativas nas pontes da Marginal Pinheiros para alertar sobre a mudança. “A sinalização de “Proibido Motocicletas” estará presente em 85 placas de regulamentação e de advertência, instaladas antes de pontes, viadutos e transposições (passagem de uma pista à outra) de acesso à pista expressa”, destacou a prefeitura em nota.

Estatísticas

Segundo a CET, no ano passado, o corredor da Marginal Pinheiros contabilizou dez acidentes fatais envolvendo motos. Dados também revelam alta de 17,7% no número de motociclistas mortos no trânsito paulistano, de 2017 (311 fatalidades) para 2018 (366).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s