Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Professores da rede municipal realizam passeata nas ruas da capital

Manifestação começou na sede da prefeitura e segue até a Zona Sul; ato marca 100 dias de greve e pede negociação com Ricardo Nunes

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 20 Maio 2021, 14h03 - Publicado em 20 Maio 2021, 14h01

Cerca de 200 profissionais da área da educação municipal realizam um protesto na cidade nesta quinta-feira (20). O ato, que se iniciou no Viaduto do Chá, na frente da sede da prefeitura, segue até o prédio onde fica a Secretaria Municipal de Educação, na Vila Clementino, Zona Sul.

O ato se iniciou por volta das 12h e deve percorrer cerca de 6 quilômetros. A manifestação marca 100 dias da greve decretada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep) contra a retomada das atividades presenciais nas escolas enquanto não existir controle da pandemia.

Entre as demandas da categoria, ampla testagem para Covid-19 de estudantes e professores, vacinação da comunidade escolar, fornecimento de máscaras do tipo PFF2. Os professores pedem que o prefeito Ricardo Nunes (MDB) estude as demandas e receba as entidades sindicais para o fim do movimento grevista. De acordo com o Sindsep, cerca de 12 000 profissionais aderiram à paralisação.

Por volta das 13h o ato, que conta com um carro de som, estava na altura do metrô Paraíso.

Continua após a publicidade
Publicidade