Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Prefeitura de Paris é multada por empregar mais mulheres que o permitido

A prefeita da cidade afirmou que, felizmente, a gestão se tornou "feminista demais"

Por Redação VEJA São Paulo 16 dez 2020, 16h54

A prefeita de Paris, Ana Hidalgo, informou nesta terça-feira (15) que a Prefeitura da cidade foi multada em 90 000 euros por empregar mulheres demais. De acordo com o Ministério Função Pública, há uma ocupação do gênero feminino em 69% dos cargos de chefia. São 11 postos ocupados por elas e cinco por eles. 

“Tenho o prazer de anunciar que nós fomos multados porque nomeamos muitas mulheres para cargos de direção. A gestão da Prefeitura se tornou feminista demais. Essa multa é obviamente absurda, injusta e perigosa”, disse a prefeita. No total, as mulheres ocupam 47% das funções na administração do município.

As contratações para os cargos de liderança ocorreram em 2018. Isso desrespeitou uma lei federal, revogada em 2019, que garante que nenhum gênero pode ocupar mais de 60% dos cargos de chefia. Como a “infração” ocorreu enquanto o artigo ainda estava em vigor, a punição foi aplicada. 

A multa é equivalente a mais de R$ 500 000 e deverá ser paga ao Ministério da Função Pública. O valor será convertido para financiar ações de promoção de mulheres no serviço público. 

+Assine a Vejinha a partir de 5,90 

Continua após a publicidade
Publicidade