A placa da enchente de 1929, uma das piores que São Paulo já viu

Chapa em bronze está localizada no Canindé, na Zona Norte 

Uma chapa de bronze na calçada da Rua Porto Seguro, no Canindé, a 400 metros do Rio Tietê, marca o ponto máximo de avanço das águas na enchente de 1929, uma das piores já registradas na capital. O desastre ocorreu meses após a publicação de um decreto que concedia à Light, companhia de energia elétrica da época, a posse de terrenos às margens do Rio Pinheiros. Aquela foi a maior cheia na região e seu limite serviu como base para essa demarcação. A lenda diz que a empresa teria aumentado a vazão das barragens para obter a propriedade de mais áreas.

+ A vila operária do início do século XX escondida no Bom Retiro

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s