Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A placa da enchente de 1929, uma das piores que São Paulo já viu

Chapa em bronze está localizada no Canindé, na Zona Norte 

Por Mauricio Xavier [Colaborou Vinicius Tamamoto] Atualizado em 27 dez 2016, 14h58 - Publicado em 11 nov 2016, 23h00

Uma chapa de bronze na calçada da Rua Porto Seguro, no Canindé, a 400 metros do Rio Tietê, marca o ponto máximo de avanço das águas na enchente de 1929, uma das piores já registradas na capital. O desastre ocorreu meses após a publicação de um decreto que concedia à Light, companhia de energia elétrica da época, a posse de terrenos às margens do Rio Pinheiros. Aquela foi a maior cheia na região e seu limite serviu como base para essa demarcação. A lenda diz que a empresa teria aumentado a vazão das barragens para obter a propriedade de mais áreas.

+ A vila operária do início do século XX escondida no Bom Retiro

Publicidade