Continua após publicidade

Pesquisa Ipec em São Paulo: Haddad tem 36%, Tarcísio, 21%, Rodrigo, 14%

Candidatos mais bem colocados tiveram oscilações positivas, na comparação com os resultados obtidos no levantamento anterior, de 30 de agosto

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 7 set 2022, 09h30 - Publicado em 7 set 2022, 09h29

Pesquisa do Ipec (ex-Ibope) divulgada nesta terça (6), encomendada pela Globo, revela os índices de intenção de voto para o cargo de governador de São Paulo. Fernando Haddad (PT) lidera a disputa com 36% das intenções de voto, seguido por Tarcísio de Freitas (Republicanos), que tem 21%, e Rodrigo Garcia (PSDB), com 14%. As informações são do G1.

Os três candidatos mais bem colocados tiveram oscilações positivas, na comparação com os resultados obtidos na pesquisa anterior, de 30 de agosto.

Haddad se mantém com mais menções entre eleitores católicos (42% frente 34% na pesquisa passada) e aqueles sem religião ou com outras religiões que não católica e evangélica (varia de 36% para 40% na pesquisa atual). Ele é menos citado entre evangélicos (25%, mesmo percentual da última pesquisa).

O petista também é mais mencionado pelos eleitores que avaliam o atual governo estadual como ruim ou péssimo (45%, eram 36%) ou regular (42%, eram 35%), e menos citado entre os eleitores que avaliam o atual governo como ótimo ou bom (28%, frente a 24% na última pesquisa). E cresceu 9 pontos percentuais entre eleitores com o ensino médio, passando de 26%, na última pesquisa, para 35% atualmente.

Tarcísio permanece com menções mais expressivas entre os eleitores com renda familiar superior a 5 salários mínimos (31%, eram 29%), na comparação com eleitores que têm renda familiar de até 1 salário mínimo (15%, eram 6% anteriormente).

Continua após a publicidade

Ele também é o mais mencionado entre os homens (26%, contra 25% no último estudo) do que entre as mulheres (16%, frente a 11% na pesquisa anterior) e apresenta mais intenções de voto entre evangélicos (27%, eram 20%) do que entre eleitores sem religião ou de outras religiões que não católica ou evangélica (17%, eram 15%).

Rodrigo manteve-se com mais menções entre os eleitores que avaliam o seu governo como ótimo ou bom (34%, ante 28% na rodada passada). Suas intenções de voto permaneceram estáveis em todos os segmentos analisados no comparativo com a rodada anterior.

Entre os eleitores paulistas, 56% afirmam que a decisão do seu voto é definitiva, enquanto 27% afirmam que ainda podem mudar de candidato e 17% não sabem ou preferem não opinar sobre a decisão do voto.

A pesquisa ouviu 1.504 pessoas entre os dias 3 e 5 de setembro em 66 municípios paulistas. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número SP-04493/2022.

Continua após a publicidade

+Assine a Vejinha a partir de 9,90.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.