Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pênis da Fiocruz? Entenda a declaração na CPI que virou piada na internet

Senador Randolfo Rodrigues resgatou um áudio em que Mayra Pinheiro faz acusações contra a Fiocruz; direção da instituição não gostou

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 Maio 2021, 20h35 - Publicado em 25 Maio 2021, 17h50

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, Mayra Pinheiro, concedeu hoje depoimento à CPI da Covid e um áudio seu criticando a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) chamou atenção por uma descrição inusitada. Ela disse que havia um pênis inflável na porta da instituição.

Questionada pelo senador Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI, sobre sua opinião em relação à Fiocruz, Mayra fez elogios e definiu a instituição como de excelência. No entanto, o parlamentar resgatou um áudio dela usando um tom mais crítico.

“A Fiocruz é um órgão ligado ao Ministério da Saúde, que é mantida com recursos do Ministério da Saúde, e trabalha contra todas as políticas que são contrárias à pauta deles de minorias. Tudo deles envolve LGBTI, eles têm um pênis na porta da Fiocruz, todos os tapetes das portas são a figura do Che Guevara, as salas são figurinhas do ‘Lula livre’, ‘Marielle vive”, é dito no arquivo reproduzido por Rodrigues.

Mayra, por sua vez, não negou a declaração e afirmou que, nessa época, isso era uma realidade. Omar Aziz, presidente da CPI da pandemia, chegou a corrigir o senador, dizendo que Mayra disse “tênis”, mas logo ela confirmou a palavra que havia dito: “pênis”.

Na internet, o episódio ganhou tom cômico e o assunto virou até trending topic no Twitter. Apesar das brincadeiras, uma fonte disse à Vejinha que a direção da Fiocruz não reagiu bem à declaração de Mayra Pinheiro. Os diretores ficaram furiosos. Na realidade, o pênis inflável ao qual a médica se referia é o castelo representado no logo da instituição.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
  • Continua após a publicidade
    Publicidade