Clique e assine por apenas 6,90/mês

Ovos de Páscoa mofados são distribuídos em escola de Bertioga

Pais de alunos encontraram unidades com larvas e sem condições para consumo

Por Estadão Conteúdo - 16 Apr 2017, 09h11

O Fundo Social de Solidariedade de Bertioga, no Litoral Sul, distribuiu ovos de Páscoa na quinta (13) e uma parte dos produtos estava estragada. Pais de alunos da Escola Municipal Professor Delphino Stockler de Lima, na Vila Itapanhau, encontraram ovos mofados, com larvas e sem condições para consumo.

Em um dos casos, uma menina de oito anos chegou a comer um pedaço do chocolate. “Minha filha sentiu um gosto ruim. Verifiquei a data de validade e a aparência do ovo quando recebi mensagem de uma amiga informando sobre o caso. Imediatamente fui averiguar e, de fato, o ovo está com odor ruim, mofado e com a data de validade adulterada”, afirma a manicure Priscilla Coentro.

“A primeira-dama (do município, que distribuiu os ovos) entrou em contato comigo na sexta-feira (14) e disse ter acionado o setor jurídico da prefeitura. Ela ligou novamente neste sábado (15) e afirmou que os ovos serão recolhidos e enviados para a fabricante. Disse também que serão enviados outros em boa qualidade”, contou a mãe da aluna.

Por meio de nota, a prefeitura de Bertioga afirmou que aproximadamente 5 mil ovos foram doados por cidadãos ao Fundo Social de Solidariedade de Bertioga.

Continua após a publicidade
 “Chegou ao nosso conhecimento que apenas dez ovos apresentaram problemas. Eles serão substituídos imediatamente”, destacou a administração. “Estamos apurando o caso com muito cuidado e responsabilidade”, ressalta a nota.

A prefeitura informou ainda não ter como abrir os ovos para saber se estão em condições de consumo, “mas o mínimo que se espera é que o produto esteja de acordo com a embalagem. Claro que o prazo de validade foi checado. Estamos fazendo uma grande busca para identificar o fabricante. O departamento jurídico da prefeitura irá acionar os responsáveis”, conclui a nota.

Publicidade