Clique e assine por apenas 6,90/mês

Najila dá duas versões sobre segundo encontro com Neymar

Jogador deverá prestar depoimento em São Paulo na próxima semana

Por Redação VEJA São Paulo - 8 jun 2019, 16h51

A modelo Najila Trindade, de 27 anos, que acusa o jogador Neymar de estupro, deu duas versões conflitantes sobre o segundo encontro que teve com o jogador em Paris, em maio. Durante o depoimento que deu à Polícia Civil de São Paulo na sexta-feira (7), ela passou mal e saiu carregada pelo advogado. Na primeira vez, da jovem disse que gravou todo o encontro. Em seguida, mudou a versão, e disse ter desligado o celular, com medo de que Neymar percebesse.

Segundo a A TV Globo, Najila afirmou que seguia Neymar em uma rede social e que, em fevereiro, fizeram contato e trocaram telefone. Em maio, combinaram a viagem dela a Paris – as passagens aéreas e o hotel foram pagos pelo jogador. Ela reiterou que o atleta foi ao hotel, os dois se beijaram e o jogador começou a dar tapas nela. Segundo Najila, neste momento, ela perguntou a ele se tinha camisinha. Neymar respondeu que não e ela disse que achava melhor eles ficarem “só na pegação”. Najila contou que o jogador a segurou com força pelo quadril e que fez sexo com ela sem consentimento.

Publicidade