Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mulher de 25 anos morre depois de fazer procedimento estético em Lorena

Polícia investiga se dupla contratada por Dayane Rodrigues da Silva teria injetado silicone industrial no corpo da jovem

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 abr 2019, 12h37 - Publicado em 26 abr 2019, 11h18

Uma jovem de 25 anos faleceu nesta quarta-feira (24) depois de passar por um procedimento estético supostamente ilegal em Lorena, no interior de São Paulo.

A morte de Dayane Rodrigues da Silva foi confirmada pela família. Segundo parentes da vítima, a mulher contratou duas pessoas para injetar silicone nos glúteos. A suspeita é que o produto era silicone industrial.

Segundo o portal G1, a Polícia Civil vai investigar o caso e está à procura dos profissionais responsáveis pela aplicação do produto na jovem.

José da Silva, pai de Dayane, contou que ela gastou 1 500 reais para injetar o silicone. Testemunhas teriam dito à polícia que a moça passou mal durante o procedimento. Afirmaram ainda que a mulher foi abandonada pela dupla contratada por ela.

Dayane chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital. Silva disse ao G1 que a filha era atendente em uma lanchonete na cidade e que ela já tinha feito outros procedimentos estéticos.

Continua após a publicidade
Publicidade