Continua após publicidade

Conheça a história da menina com as pernas de bola de basquete

A chinesa Qian Hongyan sofreu acidente grave quando tinha 4 anos e hoje, aos 20, tornou-se campeã dentro e fora das piscinas 

Por Veja São Paulo
Atualizado em 28 dez 2016, 10h29 - Publicado em 24 set 2015, 11h22

Em 2000, quando tinha apenas quatro anos, Qian Hongyan perdeu as duas pernas em um trágico acidente de carro na Província de Yunnan, na China.

Filha de uma família pobre, que produz e vende seda, a garotinha tinha poucas condições de conseguir assistência e teve de lidar com o improviso para poder se locomover. Impossibilitado de comprar próteses para a filha, o pai de Qian improvisou uma bola de basquete, que passou a servir-lhe de apoio, evitando que seu corpo tocasse o solo diretamente.

Jovem morre após tomar remédio para emagrecer e mãe faz desabafo

Cinco anos mais tarde, Qian virou o centro de um debate sobre deficientes na China, país que normalmente evita tratar da questão, após ter sido fotografada andando sobre a bola. A imagem mobilizou os chineses e ganhou destaque em diversos veículos de comunicação estrangeiros. 

qian

qian

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

A partir deste momento, a vida da menina começou a mudar. Primeiro, vieram as próteses das pernas, conquistadas por meio de doações. Depois, ela completou o ensino básico e passou a se dedicar à natação. No começo, ela não via maneiras de prosseguir no esporte. “Não havia meios de conseguir boiar na água sem as pernas”, disse ela em entrevista ao China Daily

Jovem morre após contrair infecção causada por uso de absorvente interno

Em 2009, ela passou a colher os frutos de seu esforço. Campeã na vida, Qian se tornou também uma estrela das piscinas. Naquele ano, conquistou o campeonato nacional de natação paraolímpica em sua categoria. Qian se preparava para disputar os Jogos Paraolímpicos de Londres, em 2012, quando seu pai morreu. Fora da equipe chinesa que foi à disputa, decidiu voltar para casa e deu uma pausa no esporte. 

qian

qian

Decidida a brigar por mais medalhas, voltou a treinar e, em setembro do ano passado, de acordo com o jornal britânico Daily Mail, Qian levou a medalha de ouro nos 100 metros nado peito nos Jogos Paralímpicos de Yunann.

Surfista com apenas um braço continua praticando o esporte mesmo estando grávida de seis meses

Hoje, aos 20 anos, Qian transformou sua infância trágica em uma lição de força e determinação e sua história passou a servir de inspiração. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.