Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Matheus Barbosa morre após acidente em corrida no Autódromo de Interlagos

O piloto perdeu o controle da moto e bateu em um estrutura de ferro; ele tinha 23 anos

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 nov 2020, 17h25 - Publicado em 8 nov 2020, 17h24

O piloto goiano Matheu Barbosa, 23, morreu neste domingo (8) por causa de um acidente grave durante a quinta etapa do campeonato SuperBike Brasil, realizado no autódromo de Interlagos. Ele foi atendido ainda na pista, mas não resistiu.

Matheus perdeu o controle de sua moto Kawasaki na subida de uma curva, indo em alta velocidade em direção a uma estrutura de metal posicionada atrás das barreiras de segurança. A corrida foi interrompida e cerimônia de pódio, cancelada.

Em 2019, dois pilotos que morreram durante corridas da categoria: Maurício Paludete e Danilo Berto.

Continua após a publicidade

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

 

Veja o comunicado oficial da Confederação Brasileira de Motociclismo

 

Com imensa tristeza o SuperBike Brasil comunica o falecimento do piloto Matheus Barbosa na prova da categoria SBK Pro válida pela 5ª Etapa do Campeonato 2020, realizada neste domingo (08/11) no Autódromo de Interlagos-SP.

O acidente ocorreu na curva da Junção, um trecho com áreas de escape e sem nenhum histórico de acidentes graves. Matheus foi atendido pela equipe médica mais próxima em menos de 60 segundos. Ainda assim, apesar de todos os esforços, infelizmente ele não resistiu aos ferimentos. As causas do acidente ainda são desconhecidas e estão sendo apuradas pelas autoridades competentes.

Em respeito ao nosso querido Matheus, e sobretudo a família, todas as atividades do dia foram imediatamente encerradas, as demais provas restantes canceladas e a corrida na qual o acidente ocorreu imediatamente interrompida em bandeira vermelha.

Matheus, natural de Anápolis-GO, era um piloto altamente experiente e com títulos em sua carreira, entre eles de Campeão Brasileiro da SuperSport. Possuía todas as credenciais necessárias como piloto e atendia todos os rígidos protocolos de segurança em vigor. Dentre os mais de 350 pilotos do Campeonato Matheus contava, entre outras características psicológicas, com o mais rápido índice de resposta e reflexo atestado pelos exames psicotécnicos anuais, semelhantes aos realizados na aviação comercial civil.

Cumprindo a legislação a Organização comunicou a Polícia, e todas as medidas relativas a perícia e demais providencias estão sendo tomadas.

Continua após a publicidade
Publicidade