Clique e assine por apenas 5,90/mês

Justiça condena líder de rede internacional de pedofilia

João de Oliveira da Costa terá de cumprir seis anos de prisão em regime semiaberto por compartilhar conteúdo com pornografia infantil

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 13 Maio 2019, 11h54 - Publicado em 13 Maio 2019, 10h08

A Justiça Federal condenou nesta segunda-feira (13) o lavrador João de Oliveira da Costa, de 36 anos, a seis anos de prisão em regime semiaberto por liderar uma rede internacional de pedofilia. Segundo o portal G1, investigações da Polícia Federal apontavam que o homem armazenava e compartilhava conteúdo com pornografia infantil na internet.

Costa também responde a outros processos na Justiça, sob acusação de ter cometido três estupros. Ele entrou na mira da Polícia Federal durante uma investigação que contou com a colaboração de autoridades espanholas e também da Interpol em fevereiro.

Na época, chegou a ser detido preventivamente na zona rural da cidade de Eldorado, no interior de São Paulo. No momento da prisão, policiais encontraram ao menos 10 000 imagens ilícitas no celular do lavrador.

Ainda de acordo com o G1, a defesa de Costa tentou alegar insanidade mental ao rapaz. O Ministério Público Federal (MPF), porém, ignorou essa possibilidade, sustentando que o réu exercia, de fato, liderança nessa rede de pedologia.

Continua após a publicidade
Publicidade