Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Homens são presos vendendo testes para Covid-19 roubados

A mercadoria é de carga que havia desembarcado no Aeroporto de Guarulhos

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 14 abr 2020, 16h41 - Publicado em 14 abr 2020, 16h32

Dois homens foram presos na região da Mooca, Zona Leste da capital, por venderem testes roubados para a Covid-19. As prisões são fruto de uma investigação do furto de uma carga de testes rápidos para a doença que ocorreu em 8 de abril, no Terminal de Cargas do Aeroporto de Guarulhos. Na ocasião, foram levados 14 500 kits do local.

Assine a Vejinha por 14,90 mensais.

 

Após realizarem contato com o suspeito, policiais civis se passaram por interessados em comprar o produto. Um dos homens foi encontrado com 25 testes, que estavam sendo comercializados por 250 reais cada. Ele confessou a venda ilegal e levou os agentes até o seu fornecedor. Na casa do outro suspeito, foram encontradas 34 caixas com o produto, cada uma com 25 testes, além de 6 800 reais de outros kits já vendidos.

Eles foram presos em flagrante por receptação. No caso do roubo de Guarulhos, no dia 14, o último sábado, a Polícia Civil prendeu quatorze pessoas suspeitas de participarem do desvio da carga. Quinze caixas foram encontradas no bairro do Ipiranga em um galpão. Alguns dos suspeitos estavam com armamentos como carabinas calibre .40 e pistolas .380.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade