Continua após publicidade

Dupla é presa por tatuar ‘sou ladrão e vacilão’ na testa de menor

Os criminosos gravaram a ação, em que escrevem na testa do jovem que teria tentado furtar uma bicicleta

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 11 jun 2017, 10h49 - Publicado em 10 jun 2017, 18h49

Na noite da última sexta (9), o tatuador Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, e seu vizinho Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos, foram presos no centro de São Bernardo do Campo. Acusados de tortura, foram levados à delegacia por tatuarem à força a testa de um garoto de 17 anos.

Os criminosos justificaram a ação como uma punição ao menor, que havia tentado furtar uma bicicleta. Por isso, gravaram e compartilharam o vídeo em que o tatuador escreve “eu sou ladrão e vacilão” na testa do jovem.

A família do adolescente foi à delegacia com o vídeo em mãos para tentar encontrar o garoto, que continua desaparecido desde 31 de maio. Segundo eles, o menor é usuário de drogas e não estaria gozando de suas plenas faculdades mentais.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.