Clique e assine por apenas 6,90/mês

Guilherme Boulos, líder dos sem-teto, é detido pela PM

Ele participava de uma reintegração de posse no bairro de São Mateus, na Zona Leste

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 17 jan 2017, 10h14 - Publicado em 17 jan 2017, 09h55

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Guilherme Boulos, foi detido pela Polícia Militar na manhã desta terça-feira (17). A informação foi confirmada pela página do movimento no Twitter. A PM ainda não se pronunciou sobre as circunstâncias da detenção.

Boulos participava da reintegração de posse de um terreno ocupado no bairro de São Mateus, na Zona Leste da capital. Houve muita resistência dos integrantes que atearam fogo em móveis e outros objetos para formar barricadas. A Tropa de Choque foi acionada e lançou bombas de gás de efeito moral para conter os manifestantes.

Em nota, o MTST afirmou que Boulos foi acusado de desobediência civil o que foi classificado como “absurdo” já que ele “esteve o tempo todo buscando uma mediação para o conflito”, segundo a nota. Boulos foi encaminhado para o 49º DP (São Mateus).

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) também se pronunciou através de nota em que acusou os moradores de terem hostilizado os policiais com pedras, tijolos e rojões, além de três barricadas com fogo. “A Tropa de Choque dispersou o grupo utilizando caminhão com jatos d’água, bombas de efeito moral e spray de pimenta”, informou a SSP.

Continua após a publicidade

De acordo com  o MTST, o terreno estava ocupado há um ano e meio por cerca de 700 famílias.

Tropa de Choque foi acionada para conter integrantes de ocupação na Zona Leste
Tropa de Choque foi acionada para conter integrantes de ocupação na Zona Leste Peter Leone/Estadão Conteúdo
Publicidade