Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Golpe do Pix: quadrilha sequestrava vítimas com anúncios em sites de vendas

Nas mãos dos criminosos, mais de 20 pessoas foram obrigadas a realizar grandes transferências, de acordo com o Ministério Público

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 24 ago 2021, 12h50 - Publicado em 23 ago 2021, 16h56

A Polícia Militar prendeu quatro pessoas suspeitas de fazerem parte de uma quadrilha que realizava sequestros na região de Itaquaquecetuba, na Região Metropolitana de São Paulo. Os criminosos foram detidos na última quarta-feira (18), após investigação em conjunto com o Ministério Público. A investigação aponta que eles obrigavam as vítimas a realizarem transferências por meio do Pix.

Durante três meses o grupo teria sequestrado mais de vinte pessoas, causando um prejuízo de cerca de 100 000 reais. Os suspeitos, de acordo com o Ministério Público, realizavam publicações de venda de bens como carros e motos em sites como OLX.

Em nota, a OLX informa que “não recebeu evidências de que os casos tenham ocorrido na plataforma e reforça que está à disposição das autoridades para colaborar na apuração dos fatos”.

As vítimas, de acordo com o Ministério Público, eram interessados em adquirirem os veículos. Atraídos para um suposto local de negociação, os compradores eram sequestrados pelos criminosos, que, armados, obrigavam a realização de transferências bancárias por meio do Pix. Além das prisões, foram cumpridos mandados de busca e apreensão e houve o bloqueio de contas bancárias dos suspeitos.

Leia o posicionamento completo da OLX:

A OLX esclarece que não recebeu evidências de que os casos tenham ocorrido na plataforma e reforça que está à disposição das autoridades para colaborar na apuração dos fatos. Segurança é uma prioridade para a OLX e a plataforma investe constantemente em tecnologia e serviços de orientação ao usuário, com recomendações das melhores práticas de compra e venda online. A plataforma esclarece ainda que disponibiliza um espaço democrático em que os usuários possam anunciar e comprar produtos e serviços de forma rápida e simples, sempre com respeito aos Termos e Condições de Uso, com negociação direta entre vendedor e comprador, sem a intermediação da plataforma. Caso o usuário perceba que nossas políticas estão sendo infringidas, contamos também com a sua denúncia para investigar anúncios irregulares e removê-los. Confira mais dicas para negociação em: https://www.olx.com.br/seguranca/

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês