Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Fechamento de pronto-socorro em hospital da Zona Leste causa protesto

Durante a pandemia, unidade passou a atender apenas pacientes com Covid-19

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 27 jul 2021, 14h41 - Publicado em 27 jul 2021, 12h50

Funcionários e moradores da região da Mooca protestaram contra o fechamento do pronto-socorro do Hospital Municipal João 23 na manhã desta terça-feira (27).

De acordo com o diretor clínico da instituição, Cândido Vaccarezza, a unidade planeja encerrar o serviço de PS e destinar o espaço apenas ao atendimento de idosos e gestantes. Durante a pandemia, o hospital passou a atender somente pacientes com Covid-19.

A manifestação foi organizada pelo Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep). Também foi alvo de críticas a suspensão da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) e consultas e procedimentos de especialidades, como pediatria, ortopedia e ginecologia do local. O ato aconteceu de forma pacífica.

  • Publicidade