Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Doria prorroga fase de transição, mas estende horário do comércio

Período vale de 8 a 23 de maio; governo também flexibilizou capacidade total de público nos estabelecimentos comerciais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 7 Maio 2021, 13h09 - Publicado em 7 Maio 2021, 12h53

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, anunciou durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (7) uma nova flexibilização no Plano São Paulo, diretriz da reabertura econômica durante a pandemia da Covid-19 no estado.

O horário de abertura dos comércios foi ampliado, além do aumento da taxa de ocupação o espaço interno dos estabelecimentos. A chamada fase de transição foi prorrogada por mais duas semanas, até o dia 23 de maio.

Com a mudança os comércios podem reabrir até as 21h. Anteriormente, o horário de funcionamento permitia a abertura até 19h e a taxa de ocupação interna permitida era de 25% nos espaços internos: o número foi ampliado para 30%.

Anteriormente o setor de serviços podia operar das 11h às 19h. Com a mudança, o horário fica das 6h às 21h. O toque de recolher continua válido, mas com horário das 21h às 5h.

“Houve uma queda do número de internação e óbitos. O patamar ainda é elevado. O Centro de Contingência da Covid-19 recomendou responsabilidade e cautela, realizando uma abertura gradual e segura”, afirmou Doria.

Continua após a publicidade
Publicidade